Acompanhar a vida do site
Contato



Os Sepultamentos do Sítio Aratu de Piragiba-BA

Henry Luydy Abraham Fernandes

Orientador: Carlos Alberto Etchevarne

Resumo:

A intervenção arqueológica levada a cabo na vila de Piragiba, Município de Muquém do São Francisco, região oeste do Estado da Bahia, entre 1996 e 1998, concentrou-se na identificação, registro e escavação das urnas funerárias pertencentes à Tradição Aratu. Por meio disso, no sitio da praça de Piragiba foram localizados cerca de 120 enterramentos, número nunca antes registrado. Deste total, 64 puderam ser escavados. A definição da própria Tradição ceramista Aratu põe-se aqui em revisão, razão pela qual foi imperativa a apresentação condensada dos dados disponíveis na bibliografia publicada e em obras inéditas. Cronologia, produção material, ambiente e recursos aproveitados pelos grupos Aratu foram considerados para determinar possíveis recorrências nas formas de instalação e apropriação do espaço. Visto que, fundamentalmente, esta Tradição foi definida pelos rituais de sepultamento, a ênfase recaiu nos aspectos relativos ao invólucro cerâmico, à posição dos corpos, aos acompanhamentos funerários, à irrupção de sepultamentos diferentes e no que tange à distribuição espacial das urnas no restrito setor do vale em que se inserem. Como parte fundamental da pesquisa, apresenta-se, ineditamente, uma proposta de compreensão do processo tafonômico dos sepultamentos em urnas Aratu, detendo-se, em primeiro lugar, nos mecanismos de rompimento do vaso cerâmico e, em seguida, na decomposição do corpo sepultado em seu interior. A inter-relação entre estes dois fenômenos possibilitou sugerir uma cronologia relativa para a tafonomia desta forma de inumação. Ainda considerando os processos pós-deposicionais, são aventadas algumas possibilidades de interpretação para as diferentes profundidades em que se observaram os contextos funerários, a partir dos objetos encontrados em seu interior, quer tivessem sido arrastados ou não pelo sedimento invasor do bojo dos recipientes. Número de Páginas: 410

Palavras-chave: Tradição Aratu - Formas de Sepultamentos - Tafonomia

Banca examinadora: Carlos Alberto Etchevarne, Pedro Ignácio Schmitz, Pedro Agostinho